Reunião dá início aos trabalhos da Catequese da Paróquia São Carlos Borromeu

Publicado em: 10 fevereiro 2020
Bernadete Seixas

Na sexta-feira, 07 de fevereiro, na Paróquia São Carlos Borromeu, de Lagoa da Prata, foi realizada uma reunião presidida pelo pároco padre Cristiano Leal, equipe de coordenação da Catequese, catequistas, pais e catequizandos.

O padre iniciou a reunião falando do sentido da catequese de hoje: vivencial, experimental e não mais apenas doutrina. Soma-se à doutrina, a vivência em Cristo. Falou da missão dos pais e catequistas de levar as crianças a essa vivência na igreja, na comunidade e na prática de obras, pois uma “fé sem obras é uma fé morta.” Mostrou que a celebração da liturgia pelas crianças começa na Santa Missa, nas novenas, nas atitudes solidárias, nas ações sociais, visitando asilos e creches e sendo comprometido com a comunidade. A compaixão e a solidariedade tornam-se experiências de fé, explicou o pároco.

Padre Cristiano, ainda fez um paralelo entre a catequese renovada e a tradicional, e mostrou a importância da Bíblia, livro por excelência que deve ser usado para que o encontro com Jesus aconteça. Levou os pais a uma reflexão sobre a temporalidade na catequese, mostrando que essa é para vida toda e que começa desde o berço, com os pais doutrinando, instruindo e testemunhando a fé. O tempo que os pais devem preocupar é com aquele que eles mesmos gastam com os filhos, ensinando-lhes a colocar Deus em primeiro lugar. A catequese é da família e é uma oportunidade de catequizar toda a família. Explicou ainda que a catequese na Paróquia São Carlos Borromeu segue as diretrizes indicadas pela Diocese, estando em conformidade com tais instruções.

Para terminar, padre Cristiano fomentou o chamado a essa experiência com Cristo que acontece quando os pais apresentam seus filhos no templo, convidam os filhos para rezar, para fazer uma visita, para participar das coisas da igreja, do coral infantil, das leituras, como coroinhas e falou até em conferências mirins.  Mostrou que assim, os pais dão um exemplo de compromisso e responsabilidade. Falou ainda da questão do limite e do dever de cuidar da saúde espiritual como cuida da saúde corporal.

Com sentimento de valorização do trabalho de  pais e catequistas como parceiros, estes saem motivados e fortalecidos no desejo de cumprir essa missão.

 

 

Compartilhe com seus amigos: