Pastoral divulga atividades para as paróquias durante a Semana da Família

Publicado em: 30 maio 2019
Bernadete Seixas

 SEMANA DA FAMÍLIA E DA VIDA 2019

11 a 17 de agosto – 2019

1º dia – Sábado ou Domingo:

ABERTURA

Cada Paróquia ou Comunidade fará a Abertura a seu critério, com Celebração Festiva, Carreata, Caminhada (“Marcha da Família”), Shows, etc.

2º dia – 2ª feira:

     “Terço com as famílias”.

  • Nas Comunidades.

3º dia – 3ª feira:

Encontro de Reflexão

FAMÍLIA: LUGAR DE ALEGRIA E ESPERANÇA

  • Nos Setores, Comunidades e Grupos diversos (E.C.C., Movimento de Cursilhos, Conferências Vicentinas, Grupo de Oração, etc.)

4º dia – 4ª feira:

Celebrativo

  • “A Alegria dos Cristãos é a Alegria da Esperança”

Nos Setores, Comunidades e Grupos diversos (E.C.C., Movimento de Cursilhos, Conferências Vicentinas, Grupo de Oração, etc.)

5º dia – 5ª feira:

Hora Santa com as Família

  • Nas Comunidades e/ou na Matriz.

6º dia – 6ª feira:

“Via Lucis”

  • Nas Comunidades e/ou na Matriz.

7º dia – Sábado ou Domingo:

Festa da Família: FESTFAM

  • Realizar uma noite de atividade com testemunhos familiares que enfatizem a necessidade de as famílias serem missionárias; poderá ser celebrada uma Missa, com Benção especial às Famílias, seguida de confraternização, apresentações culturais e partilha de experiências.

2 – ORIENTAÇÕES PASTORAIS

  1. 1.Cada paróquia e cada comunidade terão sempre a devida autonomia e liberdade para celebrar a Semana da Família e da Vida, segundo sua própria realidade e obedecendo a um planejamento paroquial. É fundamental a articulação da Pastoral Familiar com as demais Pastorais, Movimentos e Serviços afins, para a promoção da Semana da Família e da Vida. Portanto, uma Comissão Paroquial, ou mesmo o Conselho Paroquial de Evangelização, (C.P.E.) poderá convidar representantes dos diversos seguimentos da Igreja que prestam serviço à Família para organizar a referida Semana.
  2. 2.Estas sugestões enquadram-se na tentativa de oferecer, o mais amplamente possível, subsídios que estejam sintonizados com a nossa realidade particular, como Diocese de Luz.
  3. 3.Acreditamos que a celebração da Semana da Família e da Vida possa ser potencializada no sentido de valorizarmos a Família e a Vida, ao mesmo tempo em que confirmamos os propósitos vindos da nossa Diocese de Luz e de toda a Igreja no Brasil.
  4. 4.Que estas sugestões sejam acolhidas como pistas e dicas da ação evangelizadora, com vistas à unidade e à comunhão eclesial em nossa Diocese e não como um roteiro definitivo de como celebrar a Semana da Família e da Vida nas Paróquias ou Comunidades.
  5. 5.O mais importante é que todas as Paróquias e suas Comunidades não percam essa preciosa chance de celebrar a Família e a Vida. Seja acolhendo uma orientação da Igreja no Brasil e também da nossa Diocese de Luz.

3 – SUGESTÕES E ORIENTAÇÕES COM RELAÇÃO À PROGRAMAÇÃO

  1. 1.Pastoralmente, temos de estar atentos a não limitarmos o conceito de Família ao conceito tradicional de pai, mãe e filhos. Pelo contexto atual, temos que ampliar nosso alcance e fazer o possível para incluir, nessas celebrações, as famílias em situação especial. Cada comunidade, com sua liderança, saberá a melhor maneira de proceder diante desse desafio.
  2. 2.Tanto para o 1º dia, quanto para os demais, é importante o elemento da comunicação, da divulgação. Como se trata de um acontecimento maior é preciso mais que avisos ao final da Missa. Uma divulgação mais apropriada cumprirá melhor o insistente pedido de novos métodos e novo ardor na Evangelização.
  • Na utilização do serviço radiofônico, onde for possível, haja um programa oficial para toda a Semana.
  • Se possível, utilizar o canal de TV regional, ex.: TV União, TV Oeste, TV Cidade, blogs, facebook, WhatsApp, etc.
  • Em cada dia, poderá haver breves palestras, programas de rádio, relacionados à Família e a Vida e seus desafios atuais.

O Encontro de Reflexão, preparado para terça feira, poderá ser feito por grupos nos Setores e Comunidades ou por grupos diversos: ECC, Conferências Vicentinas, Grupo de Jovens, Grupo de Oração, etc. O coordenador ou dirigente deverá levar uma imagem da Sagrada Família, vela, bíblia e objetos que representem momentos de alegria em família.

  1. 4.Para a quarta feira, o coordenador ou dirigente deverá levar frascos etiquetados com as palavras: DIÁLOGO, PERDÃO, TERNURA, ORAÇÃO contendo óleo corporal ou azeite de oliva, abençoados pelo padre, para cada participante, ou cartões com desenhos dos quatros óleos conforme anexo.
  2. 5.Para a 6ª feira, sugerimos a oração da “Via Lucis”, que medita nas Estações os fatos transcorridos a partir da Ressurreição do Senhor.
  • Levar a Cruz com uma faixa de pano branco e uma vela maior, para guiar a procissão, cartazes que mencionam as estações. Pedir aos participantes que tragam suas velas para que possam fazer uma celebração iluminada.
  1. 7.Para o Sábado ou Domingo, Celebração com a Bênção Especial para todas as famílias.
  • Reunir antecipadamente com a equipe de Liturgia.
  • Convidar uma família para entrar com o Lecionário antes da primeira Leitura.
  • Para o ofertório convidar três famílias para levarem ao altar: um agasalho e um cobertor, um enxoval de bebê, uma cesta básica. Convidar também um JOVEM CASAL para ofertar o pão e o vinho.
  • Festa da Família: FESTFAM
  • Realizar uma noite de atividade com testemunhos familiares que enfatizem a necessidade de as famílias serem missionárias, seguida de confraternização, apresentações culturais e partilha de experiências.
Compartilhe com seus amigos: