Paróquia São Judas Tadeu promove curso de Libras para intérpretes atuarem durante as celebrações

Publicado em: 17 setembro 2018
Bernadete Seixas

A iniciativa é para que mais pessoas possam aprender a comunicar com os deficientes auditivos, principalmente durante as celebrações


Cada vez mais cresce as ações e atividades com os deficientes auditivos. Em Iguatama, a Paróquia Nossa Senhora da Abadia há um ano realiza este projeto durante as celebrações, onde um intérprete ou tradutor utiliza por meio dos sinais a comunicação com os deficientes e eles passam então a participar das Missas.

Como a iniciativa deu muito certo, o pároco da Paroquia São Judas Tadeu, padre Ubiratan Oliveira, levou também o projeto para a paróquia de Formiga e há pouco tempo durante as celebrações há uma intérprete para os deficientes auditivos.

Depois de um tempo, o pároco viu a necessidade de ampliar o projeto e com isso promove um curso de Libras para que mais pessoas possam aderir e ajudar os deficientes auditivos que há anos sonham saber e entender mais sobre o Evangelho e a catequese da Igreja.

O curso


O curso de Libras iniciará no sábado, 29 de setembro, no período das 15h00 às 17h00, no Salão Paroquial, da Paróquia São Judas Tadeu, em Formiga.

As aulas serão quinzenais, aos sábados e tem a duração de três meses.

O curso tem um investimento de 90 reais mensal e será ministrado por um especialista da área.

As inscrições e informações na secretaria paroquial ou pelo (37) 3321-2517.

Pastoral do Surdo

Na Diocese de Luz já existe a Pastoral do Surdo. Ela foi criada na Paróquia Nossa Senhora da Abadia, em Iguatama, que também foi a pioneira neste projeto de ter intérpretes durante as celebrações Eucarística.

Em Iguatama o projeto iniciou em abril de 2017, e conta com quatros voluntários.

De acordo com a coordenadora Vanderleia Silva, além dos voluntários as crianças e os coroinhas também já se preparam para apreenderem sobre as Libras (Língua Brasileira de Sinais).

 A Pastoral é um movimento de evangelização dos surdos. Conta com o trabalho voluntário de diversas pessoas (surdas e ouvintes). Sua finalidade é a promoção vivencial do surdo em comunidades de fé. A pastoral do surdo está alicerçada na proposta de vida de Jesus Cristo. Os que fazem parte desta Pastoral são testemunhas no meio em que estão inseridos.

O objetivo da Pastroal tem como evangelizar as pessoas surdas,ajudando-as a superar as dificuldades para que conheçam e vivam a Boa Nova de Jesus em todas as dimensões de suas vidas, formando comunidades e participando da construção de uma sociedade justa, fraterna e solidária.

Expandindo o projeto

Em conversa com a coordenadora Vanderleia de Iguatama, outras paróquias das cidades de Arcos e Pains também já se interessaram pelo assunto e já estudam a possibilidade de iniciarem o projeto de Libras durante as celebrações.

Compartilhe com seus amigos: