Para superar pandemia, Papa pede a intercessão de Maria

Publicado em: 12 agosto 2020

Francisco pediu à Santíssima Virgem Maria que interceda para que a humanidade supere o novo coronavírus, enquanto a Igreja se prepara para celebrar a festa da sua Assunção

Da redação, com Vatican News

Durante a Audiência Geral desta quarta-feira, 12, o Papa Francisco se antecipou à Solenidade da Assunção de Maria, celebrada no próximo sábado, 15. Saudando os fiéis de língua polonesa, Francisco recordou o papel da Bem-Aventurada Virgem Maria no “Milagre do Vístula”, ocorrido há 100 anos.

Em 15 de agosto de 1920, o exército polonês venceu uma batalha decisiva contra as forças soviéticas, conhecida como a Batalha de Varsóvia, vitória esta atribuída à intercessão de Maria. A data também é conhecida como o Dia das Forças Armadas Polonesas.

“Que a Mãe de Deus hoje ajude a humanidade a derrotar o coronavírus”, disse o Pontífice, “e que ela garanta bênçãos generosas para vocês, suas famílias e todo o povo polonês”, acrescentou.

Ele também expressou seu apoio espiritual às centenas de católicos que participam de uma peregrinação ao Santuário da Madona Negra de Częstochowa.

“Que esta peregrinação, levada a cabo com cuidado devido à pandemia, seja para todos um momento de reflexão, oração e fraternidade na fé e no amor”, rezou o Sucessor de Pedro.

Um guia ao longo do caminho peregrino

Em suas saudações aos fiéis de língua inglesa, o Papa Francisco encorajou todos a se prepararem para celebrar a festa da Assunção de Maria. “Que ela guie nossa peregrinação em direção à plenitude das promessas de Cristo”, disse ele.

Já aos fiéis alemães, Francisco disse que a próxima solenidade “revela a dignidade sublime que Deus concedeu à humanidade”. “Peçamos ao Senhor a graça da humildade de
Seu Servo, para que Ele também faça grandes coisas em nós”.

Modelo de solidariedade

Nossa Senhora da Assunção é também a padroeira da França. O Papa Francisco rezou para que Maria pudesse “fortalecer a fé e esperança” do povo francês. “Que ela os ajude a resistir sempre ao egoísmo, à indiferença e ao individualismo para construir uma sociedade mais fraterna e solidária”, finalizou.

Fonte: CN

Compartilhe com seus amigos: