Papa frisa trabalho criativo e funcional ao Dicastério para a Comunicação

Publicado em: 24 maio 2021

Papa Francisco visitou  o Dicastério para a Comunicação, deixando uma breve mensagem aos redatores

Jéssica Marçal, com Boletim da Santa Sé
Da Redação

Um trabalho criativo e funcional e nada de funcionalismo. Esse é o pedido do Papa Francisco aos redatores que trabalham no setor de mídia do Vaticano. O Pontífice visitou nesta segunda-feira, 24, o Dicastério para a Comunicação.

Ele esteve na direção do jornal “L’Osservatore Romano” e nos estúdios da Rádio Vaticano. Também visitou a capela, onde leu a Oração para as Comunicações Sociais e rezou uma Ave Maria, e a Sala Marconi, onde falou aos redatores.

Acesse
.: Mensagem do Papa para o Dia Mundial das Comunicações 2021

Francisco agradeceu pelo trabalho desempenhado, inclusive pelo aspecto da unidade. Destacou que o principal é que este sistema grande e complicado funcione.

“Funcionar é ir, caminhar…O grande inimigo do funcionar bem é o funcionalismo. (…) O funcionalismo é letal”, disse.

Pelo contrário, quando algo é funcional, ajuda a criatividade, destacou o Santo Padre. “O trabalho de vocês deve ser criativo, sempre, e ir além. Isso se chama funcionar”.

O Papa pediu atenção para que não se caia no funcionalismo. Por fim, frisou que, para que uma estrutura seja funcional, é preciso que cada um tenha liberdade suficiente para funcionar.

“Que tenha a capacidade de arriscar e não pedir permissão, permissão, permissão… Isso paralisa. Funcional, não funcionalista. Entendido? Avante e coragem! Obrigado!”.

Mensagem ao vivo aos ouvintes

Na parada que fez na Rádio Vaticano, teve uma participação ao vivo para os ouvintes. Francisco falou da preocupação por saber o real alcance do jornal e da Rádio, para saber a quantas pessoas a mensagem está chegando.

“O nosso trabalho é fazer chegar ao povo: que aquilo que se faz aqui, que é belo, grande, trabalhoso, chegue às pessoas, seja com a tradução, seja com as ondas curtas. A pergunta que vocês devem fazer é: ‘Quantos? A quantos chega?’”.

Francisco ressaltou o perigo que há – para todas as organizações – de se ter um trabalho grande e organizado, mas que não chega onde deve chegar. “Todos os dias, façam essa pergunta: a quantas pessoas nós chegamos? A quantos chega a mensagem de Jesus através do L’Osservatore Romano”? Isso é muito importante!”.

Na visita, acolheram o Santo Padre o prefeito e o secretário do dicastério, respectivamente Paolo Ruffini e Mon. Lucio Adriàn Ruiz.

Fonte: CN

Compartilhe com seus amigos: