Movimento Cáritas Luz apoia famílias do MST, em Córrego Danta

Publicado em: 23 maio 2017
Bernadete Seixas

A Diocese de Luz foi convidada a se juntar nessa luta: uniu-se a eles para o bem do próximo

Recentemente, a Diocese de Luz, representada pelo bispo diocesano Dom José Aristeu Vieira e pelo presidente da Caritas Luz, padre Antônio Campos Pereira (Padre Tonhão) estiveram visitando um acampamento onde 400 famílias do MST – Movimento dos trabalhadores rurais sem terra, no município de Córrego Danta. A iniciativa foi na ajuda de um diálogo e de uma solução do problema.

A Diocese de Luz foi convidada a se juntar nessa luta, sabendo que é uma área que não pertence ao território diocesano, porém uniu-se a eles para o bem do próximo.

Após, acolher o convite do comandante da Política Militar, Dom Aristeu e padre Tonhão conheceram de perto a situação do acampamento, o drama das famílias, prestes a serem retiradas do local, sem terem para onde ir. Conforme Dom Aristeu houve um contato com o Governo do Estado, através do Secretário de Estado dos Direitos Humanos, Nilmário Miranda, que prontamente indicou outras pessoas do governo para tratarem do assunto e viabilizarem uma solução para a situação. A articulação da liderança do MST com representantes do governo, autoridade policial e membros da Igreja resultou na suspensão por 15 dias da reintegração de posse,  período em que o governo priorizou na mesa de negociação com o MST a definição da área para onde as famílias daquele acampamento deveriam ir. No dia 29 de abril, às vésperas do vencimento do prazo de suspensão para cumprimento da ordem judicial, representantes do MST e o Presidente da Caritas Luz visitaram uma área no município de Tiros, indicada pelo Governo do Estado,  e, de volta ao acampamento, as famílias se reuniram em assembleia e decidiram a solução indicada de  ir para Tiros onde serão assentadas.

A Diocese de Luz, então tão logo comunicou a Dom Cláudio, bispo da Diocese de Patos de Minas, e ao padre Rui – pároco da Paróquia Santo Antônio, em Tiros, para que juntos possam acompanhar pastoralmente as famílias que atualmente se estabilizaram na Serra do Moinho, em Tiros.

Compartilhe com seus amigos: