Dom Aristeu institui nova pastoral: Pastoral do Surdo

Publicado em: 28 novembro 2019
Bernadete Seixas

Recentemente, o bispo Dom José Aristeu instituiu na Diocese de Luz, a Pastoral do Surdo. A novidade foi anunciada no domingo, 24 de novembro, em Luz, durante o primeiro encontro diocesano da Pastoral, onde reuniu mais de 60 participantes das cidades de: Iguatama, Lagoa da Prata, Bambuí, Capitólio, Luz, Biquinhas, Arcos, Formiga e Santo Antônio do Monte.

Durante o encontro houve a eleição e nomeação dos cargos da nova pastoral, tendo como o assessor diocesano o padre Adriano Willian Silva, da Paróquia Nossa Senhora da Abadia, de Iguatama.

Padre Adriano, durante o evento destacou que é possível concluir a necessidade da pastoral na Diocese, pois além de renovar a forma evangelizadora é necessário possibilitar a integração e o protagonismo dos irmãos e irmãs que não escutam com os ouvidos, mas com os olhos e o coração, ressaltou.

Além do padre Adriano mais seis pessoas compõem a coordenação da nova pastoral.

Coordenador Surdo: Ângelo Macedo (Iguatama)

Vice coordenador: Ed Carlos Miranda (Lagoa da Prata)

Coordenadora ouvinte: Vanderleia Ilídia silva(Iguatama)

Vice coordenadora ouvinte: Mariana Aparecida Vargas Azevedo (Lagoa da Prata)

Secretária: Isabela (Arcos)

Vice secretário: Washington  (Iguatama).

 O início dos trabalhos

Tudo começou pela participação de um casal de surdo, todos os sábados na Igreja Nossa Senhora da Paz, em Iguatama. Também observou que na Matriz Nossa Senhora da Abadia, frequentava mais surdos, então, o pároco padre Adriano Willian da Silva, procurou saber quem eram essas pessoas, e foi informado que eram surdos. Desde então começou a explicar, mostrar no folheto qual parte da missa estava.

O padre então convidou interpretes para participar das celebrações, ajudando os deficientes auditivos durante a missa.

Com isto veio a iniciativa de ter uma missa dedicada a eles, onde o padre convidou mais pessoas e daí foi nascendo um novo trabalho na paróquia.

Iguatama foi a primeira cidade da Diocese a desenvolver o trabalho e caminhar para a Pastoral do Surdo. Hoje, em Iguatama, são dois anos e sete meses de atuação. Além de ser  pioneira foi incentivadora à outras cidades como: Formiga, Lagoa da Prata, Santo Antônio do Monte e Arcos.

Durante este tempo a Pastoral do Surdo de Iguatama, já interpretou durante casamentos e batizados  entre outros.

Pastoral do Surdo em Iguatama

 

Pastoral do Surdo em Arcos

Pastoral do Surdo em Formiga

Pastoral do Surdo em Santo Antônio do Monte

 

Pastoral do Surdo em Lagoa da Prata

Compartilhe com seus amigos: