Dom Aristeu informa sobre a Semana das Dores e Semana Santa em família

Publicado em: 30 março 2020
Bernadete Seixas

FAMÍLIAS: IGREJAS DOMÉSTICAS

Semana das Dores:

– Colocar em evidência na entrada da casa, num altar devidamente preparado, se possível com um pano roxo, uma imagem de Nossa Senhora; durante toda a semana rezar em família a oração do Terço contemplando os Mistérios Dolorosos.

Semana Santa

Domingo de Ramos: “Hosana ao Filho de Davi”.

– As famílias sejam orientadas a colocar na porta da casa ramos, podendo ser, conforme o costume e tradição de cada lugar, ramos de plantas medicinais a serem abençoadas através das celebrações que serão transmitidas pelas Paróquias.

2ª, 3ª e 4ª feira da Semana Santa:

– Acompanhar, em família, as celebrações que serão transmitidas via web, rádio e TV.

– Onde for possível e segundo as condições de cada família, entregar no escritório paroquial o gesto concreto da coleta da Campanha da Fraternidade.

5ª feira Santa: “Façam isso em memória de mim”.

– Acompanhar a Celebração da Missa da Ceia do Senhor que será transmitida pelas Paróquias via rádio e/ou web-Tv;

– Após a celebração realizar uma pequena ceia entre os membros da família, recordando a Instituição da Eucaristia e do Sacerdócio e do mandamento do amor, finalizando este momento com uma pequena oração e a colocação da Cruz na porta da casa.

– Na oportunidade rezar pelo Papa, Bispos, Padres, Religiosos e pelas vocações.

6ª feira Santa: “Pai em tuas mãos entrego o meu espirito”

– Colocar, na cruz que já foi exposta na porta da casa, um pano vermelho, recordando a Paixão e Morte de Nosso Senhor Jesus Cristo.

– Às 15h, em sintonia com a Solene Ação Litúrgica que será transmitida via rádio e web, fazer a devida reverência à Cruz, rezando: “Nós Vos adoramos e Vos bendizemos, Senhor Jesus. Porque pela Vossa santa cruz remistes o mundo”.

– À noite, rezar a Via-Sacra com os membros da família.

Sábado Santo: “Contemplar e viver a Noite Santa”

A – Recolhimento:

– silenciar-se na oração e na contemplação do mistério da morte do Senhor e de tantos outros, em especial, as vítimas desta Pandemia.

B – Vigília Pascal:

– Onde houver o “fogão à lenha” acender o fogo e ali mesmo acender a vela que será colocada no altar preparado pela família para este momento de oração;

– No pequeno altar preparado, destacar a vela que nos recorda a Luz de Cristo Ressuscitado, água que nos recorda a vida nova recebida no Batismo e uma cruz envolta por um pano branco.

– Após acompanhar a celebração da Vigília Pascal pelos meios de comunicação, preparar uma bonita Ceia Pascal, partilhando o alimento na alegria da vida nova no Senhor Ressuscitado.

Domingo de Páscoa: “Alegrai-vos o Senhor ressuscitou”.

– Em horário oportuno, num carro devidamente preparado para acolher o Santíssimo Sacramento, o padre sairá pelas principais ruas da paróquia possibilitando as famílias, dentro de suas casas, receberam a benção.

– Após as celebrações transmitidas, realizar um momento comum de confraternização, mesmo que a distância, nas portas e sacadas das casas para que se possam manifestar os votos de feliz Páscoa aos vizinhos e manifestar por meio de canções conhecidas as alegrias do Ressuscitado e também a disponibilidade do serviço aos irmãos, em especial, neste tempo de tantos desafios.

COMUNICADO:

Comunico-vos também que, a Missa Crismal será adiada para uma data em que as condições favoreçam a participação do Clero e representantes das comunidades paroquiais, esta que será a nova aurora de um novo tempo à Luz do Cristo Ressuscitado e o marco do retorno às nossas atividades presenciais.

Votos de uma boa Semana Santa e Feliz e Santa Páscoa!

Dom José Aristeu Vieira

Bispo da Diocese de Luz

Março/2020

Compartilhe com seus amigos: