Diocese de Luz inicia preparativos para o Sínodo 2023

Publicado em: 19 outubro 2021
Halph Carvalho

Em comunhão com a Igreja do mundo inteiro, a Diocese de Luz realizou no último domingo, 17 de outubro, às 15h, no Santuário de Nossa Senhora Aparecida, em Campos Altos, a abertura das atividades diocesanas em preparação para o Sínodo dos Bispos 2023.

A Santa Missa Diocesana, presidida pelo bispo Dom José Aristeu Vieira, marca o início das atividades do Sínodo, na Diocese de Luz. A Solene Eucaristia, transmitida pelo canal da Diocese no YouTube e também no Facebook, contou com a presença do vigário geral da Diocese, padre Antônio Campos e o reitor do Santuário, padre Adelson José de Souza. Dezenas de fiéis acompanharam a celebração pelas mídias sociais.

Nas palavras do bispo Dom José Aristeu, o Sínodo 2023 convocado pelo Papa Francisco ultrapassa a hierarquia clerical da Igreja e deseja chegar à base das comunidades, ouvindo o maior número possível de cristãos católicos. “A sinodalidade da Igreja, proposta pelo novo Sínodo, nos recorda que fomos feitos para caminhar juntos e estamos num constante caminhar. Na etapa diocesana, prevista para acontecer até março de 2022, as paróquias escutarão os fieis se estamos sendo comunidades de comunhão, participação e missão”. Explica Dom Aristeu.

O processo de escuta na Diocese de Luz será articulado dentro do contexto da última Assembleia Diocesana. Os grupos vão se reunir, serão criadas equipes de trabalho, respeitando a caminhada diocesana, para que seja elaborada a participação da Diocese no Sínodo.

“Como atitude, exercitaremos muito a capacidade de escutar, cultivar o silêncio, dar voz ao outro e não ter medo de escutar o diferente, principalmente o Espírito Santo que tem muito a nos falar. Preferimos escutar nosso espírito, por isso precisamos vencer o comodismo, o conformismo e a preguiça de aceitar a mudança. Devemos abandonar o fechamento dos nossos grupos e o autoritarismo da nossa fala, deixando de lado a síndrome de achar que somos sempre a maioria e não preocupamos em ir ao encontro do outro” salienta o bispo diocesano Dom José Aristeu.

Com o tema “Por uma Igreja Sinodal: Comunhão, Participação e Missão”, o Sínodo é um processo de escuta que vai percorrer os próximos dois anos, encerrando em outubro de 2023, com o 16º Sínodo dos Bispos, em Roma.

Na cerimônia de abertura do Sínodo 2023, que aconteceu na Basílica de São Pedro, em Roma, no último 10 de outubro, Papa Francisco utilizou em sua homilia os verbos ‘encontrar, escutar e discernir’, para dar rumo ao processo sinodal.

O processo de escuta nas comunidades e igrejas locais promete ser a maior consulta democrática da história da Igreja, com vistas ao seu futuro.

Compartilhe com seus amigos: