Diocese de Luz divulga orientações sobre atual momento da pandemia da COVID-19

Publicado em: 16 março 2021
Bernadete Seixas

Reverendíssimos padres diocesanos e religiosos. Estimados(as) diocesanos(as),

Querido povo de Deus, saudações no Senhor!

Em primeiro lugar esclareço que esta comunicação não é um decreto, mas orientação pastoral.

  1. O contexto atual da Pandemia: Como temos acompanhado, constatamos que os Municípios do Território da nossa Diocese, na sua maioria, estão, pelo programa Minas Consciente, classificados na onda roxa, por causa do alto número de contágio, de internação e de óbitos. E agora as medidas de restrições, para evitar o agravamento do colapso do sistema de saúde, foram estendidas, obrigatoriamente, pelo Governador, para todo o Estado de Minas.
  2. Nossa situação como Igreja: As restrições da onda roxa recaem sobre a circulação de pessoas, a proibição de eventos públicos e privados, e proibição de reuniões presencias. Para as Igrejas consta, especificamente, o seguinte: “Em Igrejas, templos ou qualquer espaço destinado a reuniões, cultos ou cerimônias de natureza religiosa, serão permitidas apenas CELEBRAÇÕES VIRTUAIS, incluindo-se casamentos, com presença no local restrita aos organizadores e participantes diretos.”

Diante disso, cabe-nos, sem opção, e também, por colaboração e testemunho de compromisso com a vida de nosso povo, orientarmos que durante 15 dias, a contar do dia 17/03/2021, conforme a determinação do Governador, retornarmos às CELEBRAÇÕES ON-LINE, COM BOA TRANSMISSÃO, sem presença de povo (portas fechadas), apenas com os colaboradores necessários. Colaboremos para que esta etapa seja curta, e esperamos poder, com a graça de Deus, celebrar bem o Tríduo Pascal, com presença de fiéis, já que quinze dias, a partir de amanhã, se completam no dia 31/03, Quarta-feira Santa.

  1. Evidentemente, as Paróquias terão de rever sua programação, concentrando-se nas celebrações transmitidas. Vamos, porém, manter nossas Igrejas abertas, com os devidos protocolos de prevenção, para que as pessoas possam, INDIVIDUALMENTE, fazerem suas devoções.
  2. As restrições, porém, não afetam nossos escritórios e nossos atendimentos por não se tratar de reuniões. Aliás, nestes momentos mais críticos para nossas comunidades, temos de FORTALECER NOSSA PRESENÇA E ASSISTÊNCIA AO NOSSO POVO, é o modo de manifestarmos nossa proximidade e solidariedade. Porém, alerto nossos padres, e seus colaboradores a intensificar os cuidados consigo, já que temos um maior índice de transmissão, e o vírus mais agressivo.
  3. Orientação de nosso povo: Lembro aos senhores padres a necessidade de darmos orientação clara e segura ao nosso povo, para isso, informando-nos bem, sobre o conteúdo das exigências do contexto de pandemia, e convocarmos a comunidade à OBEDIENCIA. Não adianta alguns se sacrificarem, para outros festejarem, colocando a vida em risco. Recordo-lhes, ainda que é oportuno divulgarmos o comunicado recente da CNBB – “o povo não pode pagar com a própria vida” – retomando o “PACTO PELA VIDA”, do qual a Igreja é signatária junto com outras importantes entidades civis.
  4. Concluindo, aconselho ao nosso presbitério a caminhar, o mais possível, em sintonia e colaboração com as autoridades competentes e os Comitês de gestão da Pandemia, resguardando nossa responsabilidade própria, e os convido a nos empenhar mais no incentivo à oração pelo fim da pandemia, pois já vai longe demais o número de vítimas. Invocando a proteção de São José, Patrono da Igreja, e Nossa Senhora Aparecida, rogo as bênçãos de Deus sobre todos os enlutados, os enfermos, e todos que, valentemente, lutam para socorrer as aflições e dores de nosso povo. Dado e passado na Cúria Diocesana de Luz, sob nosso Selo e Sinal de nossas Armas, aos 16 dias do mês de março do ano de 2021.

Dom José Aristeu Vieira

Bispo Diocesano de Luz

 

Prot. N°. 554 Reg. N°. 554/2021 Livro N°. RG – VII – Fls. N°. 81

 

Pe. Marcos Tiago da Silva

Chanceler

Compartilhe com seus amigos: