Dia do Carpinteiro: data celebra uma das profissões mais antigas, a profissão de José, pai adotivo de Jesus

Publicado em: 15 março 2021

Na semana em que se celebra a Festa de São José no dia 19 de março, o “Patrono universal da Igreja” e pai adotivo de Jesus, também se homenageia o carpinteiro e o marceneiro, profissionais que atuam com a arte de construir e dar forma a objetos a partir do uso da madeira bruta como matéria-prima.

De acordo com o Centro de Estudos Avançados da Conservação Integrada (CECI), o carpinteiro é o profissional que lavra e aparelha a madeira para as construções e é um dos mais antigos ofícios do homem.

“Pode-se dizer que a diferença entre o carpinteiro e o marceneiro está no processo de trabalhar a madeira. O primeiro beneficia a madeira, cortando-a e lavrando-a em peças que serão utilizadas principalmente nas coberturas, soalhos e forros. O marceneiro passa a maior parte de seu tempo numa bancada, cortando, encaixando e entalhando peças e objetos. Seu trabalho é mais delicado e, normalmente, requer muita paciência”, destaca uma pesquisa do CECI sobre o ofício do carpinteiro.

Em 2010, o arcebispo emérito de Juiz de Fora, dom Eurico dos Santos Veloso, escreveu o “A atualidade da missão de São José”, publicado em março de 2010, no portal da Conferência Nacional dos Bispos do Brasil (CNBB), em que aborda a condição de José como carpinteiro.

Dom Eurico faz um recorte de duas passagens bíblicas que mostram não só a figura de José como esposo de Maria, pai adotivo de Jesus, mas como um simples artesão trabalhador. De acordo com a história, São José foi quem ensinou a arte da carpintaria ao mais famoso carpinteiro da humanidade, Jesus.

Foto: Internet

“Não é este (Jesus) o filho do carpinteiro? (Mt 13-55). Era conhecido, portanto, em Nazaré, por seu ofício. O outro dado é um juízo sobre sua pessoa: “Seu esposo José, como era justo e não queria colocá-la em evidência…” (Mt 1,19). Por estes textos e dados fundamentais, reconstruiu-se a imagem de São José como esposo fiel de Maria, pai adotivo de Jesus e honrado artesão e operário, que vivia de seu trabalho”, destaca o artigo.

Ao longo do tempo, o carpinteiro – profissão regulamentada pelo Ministério do Trabalho e Emprego, teve de se adequar ao progresso do mundo deixando o trabalho delicado de artesão nas antigas oficinas para ser operário em fábricas. No entanto, o mercado de trabalho para o marceneiro e o carpinteiro continua vasto e promissor pois a fabricação e móveis e objetos em madeira são contínuas.

São José patrono da Igreja universal

Para celebrar os 150 anos da declaração do esposo de Maria como padroeiro da Igreja Católica, o Papa Francisco convocou no dia 8 de dezembro de 2020, o “Ano de São José” com a carta apostólica “Patris Corde – com coração de pai”. O ano especial será celebrado até 8 de dezembro de 2021.

Foto de capa: Internet
Compartilhe com seus amigos: