Cúria alerta sobre tentativa de golpe usando nome da Diocese, paróquias e padres

Publicado em: 15 janeiro 2020
Bernadete Seixas

A administração da Cúria recebeu na terça-feira, 14 de janeiro, um telefonema, apresentando-se como “Pe. Luiz da Diocese de Anápolis-GO” e juntamente com eles, três padres, entre eles um polonês, que estariam visitando a Diocese de Luz, e que eles chegariam em Luz, na tarde de terça. Na mesma ligação, pediram o contato de uma agência de viagem de confiança da Diocese e o mesmo foi repassado, sem nenhuma desconfiança.

Ligaram para a agência de viagens, se apresentaram como padres que estariam em Luz de passagem e que a Cúria Diocesana foi quem havia repassado o telefone de contato. Ofereceram para o proprietário da agência a venda de uma boa quantia de dinheiro em espécie (dólares e euros).  Para a agência seria uma proposta interessante e confiável, por se tratarem de sacerdotes e nos ligaram para saber, quando eles iriam chegar, pois estavam esperando por eles – “golpistas” – para fazerem a negociação.

Em seguida, passando o horário marcado da chegada (13h30), eles ligaram para agência, informando que estavam atrasados, devido a um pequeno imprevisto e que já estavam na Cúria juntamente com o bispo e se a agência poderia já transferir o dinheiro referente ao câmbio.

Desconfiado, foi então que o proprietário da agência ligou novamente para a Cúria pedindo informações sobre os sacerdotes, se eles de fato já se encontravam em Luz, juntamente com o senhor bispo. Foi informado que não havia nenhuma visita programada, que não havia conhecimento de tal visita e que ninguém teria chegado ou estaria com o bispo, no momento. Informando o ocorrido, a Diocese alertou para que não fosse transferido nenhum valor, pois se tratava de uma tentativa de golpe.

Exemplos de outras tentativas: em um certo dia ligam no comércio se apresentando como pároco uma de determinada paróquia da Diocese, dizendo que está realizando reformas na paróquia, nestes casos encomendaram: tintas para pintura e telas (cercamento), eles marcaram o dia e como seria a forma de pagamento (sempre através do boleto), muitas vezes já possuem os dados da paróquia, para fazerem o cadastro. Felizmente, neste caso, o funcionário da empresa desconfiou, comunicou a Cúria e ao mesmo tempo a Paróquia certificando-se assim, a tentativa de golpe.

O bispo Dom José Aristeu comunica aos senhores padres e secretárias (os) paroquiais que fiquem atentos e não repassem nenhuma informação para quem quer que seja, estranho que se apresentem como padres de outros lugares ou falando em nome paróquias, dioceses, congregações ou outras entidades religiosas, etc. Solicitando informações, referências, dados e contato de fornecedores, pois estão usando os nomes das Dioceses e dos senhores bispos para conquistar a confiança das vítimas (fornecedores) para caírem no golpe.

Qualquer dúvida contatar, imediatamente, a Cúria Diocesana pelo contato (37) 3421-9000.

Compartilhe com seus amigos: