Córrego Fundo recebeu a terceira fase das Santas Missões Redentoristas

Publicado em: 20 novembro 2019
Bernadete Seixas

Nos dias 07 a 17 de novembro, a Paróquia Sagrada Família, em Córrego Fundo, recebeu a terceira fase das santa Missões Redentoristas. Nesta etapa, ocorreu o ponto alto do trabalho evangelizador, com uma programação extensa e na presença de toda a equipe missionária destacada para o trabalho.

Durante a Terceira Fase, a paróquia vivenciou diversas atividades de forma intensa, onde todos os envolvidos participaram dos compromissos de vida e ação na comunidade eclesial, como verdadeiros discípulos missionários. Nesta fase houve a presença dos Missionários Redentoristas em todas as comunidades.

Em Córrego Fundo, na Paróquia Sagrada Família, as Santas Missões encerraram no dia 17, às 09h00, com a celebração da Santa Missa, presidida pelo bispo Dom José Aristeu, o pároco  padre José de Castro Lima e padres redentoristas.

 

Início das Missões

A Paróquia da Sagrada Família vivenciou um ano de muita graça com a realização das Santas Missões Redentoristas. Com a solicitação do pároco, padre José de Castro Lima, a Equipe Missionária proporcionou momentos de conversão e renovação da fé.

Desde 2018, alguns passos foram dados, como a visita dos “olheiros”, que buscou pensar a estratégia para toda a ação missionária no território paroquial. Entre os dias 16 e 18 de agosto de 2019, a Irmã Missionária Lúcia Natália, MAD, foi apresentada na cidade.

O trabalho da Irmã, com o auxílio de lideranças da paróquia, visaram a realização do levantamento sócio-religioso, a organização dos Setores Missionários, entre outras coisas importantes para as atividades missionárias.

Após esta etapa, entre os dias 19 e 22 de setembro deste ano, com a presença de quatro missionários, foi realizada a Pré-Missão, com dias de visitas aos locais previstos para o trabalho missionário, reunião de formação com as lideranças e celebração do Envio Missionário para todos os coordenadores e auxiliares das Santas Missões Redentoristas. A expectativa era grande por um bom trabalho nas Santas Missões Redentoristas, imaginando a adesão de todos no projeto de uma Igreja Missionária e em Saída, envolvida na construção de um mundo melhor, mais fraterno e solidário.

Compreendo a história da paróquia, que se confunde com a emancipação da cidade

Córrego Fundo é um município que pertenceu às cidades de Ouro Preto, São João Del Rey, Tiradentes, Itapecerica e, por último, Formiga. Situado às margens da Rodovia MG-050, à altura do km 212, o município foi emancipado em 21 de dezembro de 1995, após o plebiscito realizado em 23 de outubro do mesmo ano.

A economia do município baseia-se, principalmente, na queima e beneficiamento da cal, sendo um dos principais polos no circuito da produção de cal em Minas Gerais. Em segundo lugar vem a extração da pedra calcária, seguida da agropecuária, do comércio e prestação de serviços. O município é destaque, também, nos setores têxtil e artesanal. A cal em seus diversos estágios é transportada em imensos caminhões pelas ruas da cidade e do país, gerando trabalho. Da mesma forma, o comércio e outros tipos de prestação de serviços veem-se envolvidos neste processo.

O município é composto de 5.821 habitantes, segundo Censo IBGE/2010. A paróquia foi criada com o título de Sagrada Família pelo decreto nº 003/97 de 08/12/1997 por Dom Eurico dos Santos Veloso, então bispo da Diocese de Luz, e instalada no dia 28 de dezembro de 1997, sendo seu primeiro pároco, o padre José de Castro Lima. A Paróquia é constituída pelas comunidades rurais e urbanas que são Córrego Fundo de Baixo, Córrego Fundo do Meio (Trevo) e Córrego Fundo de Cima (Sede), com Vargem Grande e Rua do Chiba.

As últimas Missões Redentoristas foi realizadas no ano de 2012. A expectativa é que outras comunidades surjam a partir do trabalho das Santas Missões Redentoristas.

Compartilhe com seus amigos: