Como evitar brigas em nome das diferenças

Publicado em: 28 julho 2020

Constantemente, encontramos pessoas que agem e pensam diferente de nós; e isso é importante para nosso crescimento pessoal. Porém, é claro que, as diferenças causam impacto sobre nossos relacionamentos e influencia de maneira direta ou indireta os diversos aspectos de nossa vida, levando-nos, muitas vezes, a perder a paciência e nos deixarmos possuir pela ira, pelo estresse ou o pior, pela indiferença. Então o que fazer para lidar com as diferenças nos relacionamentos de forma pacífica?

Imagine como seria a vida se todas as pessoas do planeta pensassem e agissem da mesma forma que você. No mínimo, seria monótona e enjoativa, certo? Não porque seu jeito de pensar e agir não seja interessante, e sim porque faltaria estímulo para seu crescimento e sua criatividade. Pois são as “benditas diferenças”, que nos estimulam a irmos além da nossa zona de conforto e nos desafiam a sermos melhores ou piores, dependendo da forma como lidamos com elas.

Qual o peso das diferenças?

Cada um de nós, certamente, já experimentou, em um grau maior ou menor, o quanto é desafiante conviver com pessoas que têm pontos de vista diferentes do nosso. É como se cada um visse o mundo por uma ótica diferente, e para o relacionamento dá certo é necessário a disposição dos dois lados e algumas atitudes concretas, como por exemplo, “dá um passinho atrás”, diante das nossas certezas, e pelo menos, tentar ver o mundo com “os olhos do outro”, ou seja: colocar-se literalmente no lugar do outro, antes de defender nossas ideias com “unhas e dentes”. Uma atitude que exige humildade e coragem, mas pode trazer benefícios para a vida inteira. Até porque, proporciona conhecimento mútuo e o conhecimento é um ingrediente indispensável para o sucesso de um relacionamento saudável. Sem o conhecimento, nutrimos uma expectativa irreal a respeito da pessoa e nos relacionamos com as aparências dela e não com a pessoa em si. Sendo assim, as frustrações acontecem, as diferenças ganham mais peso e consequentemente as brigas surgem.

Mas as diferenças não são apenas fraquezas, se elas forem bem conduzidas, podem trazer inúmeros benefícios para o relacionamento! Quem é muito prático e tem dificuldades para conquistar a simpatia de outros, por exemplo, pode ser ajudado se tiver ao seu lado uma pessoa calorosa e simpática, que tem como ponto forte a capacidade de atrair as pessoas, quem tem dificuldades para tomar iniciativas pode ser ajudado se conviver com alguém que é proativo, e assim por diante.

Leia mais:
.: A fofoca e os efeitos maléficos no relacionamento 
.: Como conviver com alguém de temperamento difícil?
.: Comunicação pobre, relacionamento vazio
.: Seis passos para melhorar o diálogo no relacionamento 

Em todo caso, acredito que a chave para o sucesso nos relacionamentos, mesmo que seja entre pessoas bem diferentes, é o respeito motivado pelo amor. Até porque, para conviver bem, você não precisa deixar de ser quem é em sua essência, pelo contrário, é a partir da sua verdade que você pode edificar o outro. O que precisa fazer é ordenar suas atitudes e pensamentos pelo amor que “tudo crê tudo suporta tudo espera e jamais desiste” (I Coríntios 13). Quando amamos, somos capazes de perceber o que o outro tem de melhor e agimos amorosamente ajudando-o a usar seu potencial para o bem. E, como o amor autêntico traz em si reciprocidade, a pessoa que se sente respeitada e amada dessa maneira, acaba transformando a gratidão em empenho para se “ajustar” ao outro e, assim, o relacionamento entra em harmonia e todos saem ganhando.

Fonte: CN

Compartilhe com seus amigos: