Casos de Covid-19 aumentam na região e Diocese mantem decreto por tempo indeterminado das atividades religiosas

Publicado em: 1 junho 2020
Bernadete Seixas

Nos grandes centros e capitais do Brasil algumas Arquidioceses tem flexibilizado as celebrações religiosas e missas com a presença do público.  Na quinta-feira, 21 de maio, a Conferência Nacional dos Bispos do Brasil – CNBB, comunicou novas orientações para as celebrações comunitárias no contexto da pandemia da Covid-19.

A Diocese de Luz publicou no sábado 16 de maio, a prorrogação do Decreto Nº 022/2020, onde reafirmava por tempo indeterminado a atividades religiosas e ainda permanece a ordem, mesmo que algumas autoridades da região vem liberando as celebrações com a participação de 30% da capacidade dentro das Igrejas.

A cada dia novos casos e as estatísticas apontam o aumento de pessoas infectadas com o novo Coranavírus, em especial, na região das cidades pertencentes ao território da Diocese de Luz, como Lagoa da Prata com 110 casos confirmados (sendo 68 ativos e 42 confirmados); Arcos são 25 casos ( sendo 14 em isolamento domiciliar, 02 internados e 09 recuperados) e Formiga 24 pessoas infectadas pelo coranavírus ( 01 internado, 14 em acompanhamento e 09 curados).

Casos confirmados de Covid-19

Cidades Número de casos
Abaeté 1
Arcos 25
Bom Despacho 9
Capitólio 1
Dores do Indaiá 1
Formiga 24
Japaraíba 3
Lagoa da Prata 110
Moema 1
Piumhi 1
Santo Antônio do Monte 10

Fonte: SES-MG 01/06/2020

De março até agora, a região Centro-Oeste de Minas registrou 503 casos do novo coronavírus. O quantitativo de pacientes curados da doença não teve alteração nesta segunda, 01 de junho,  mas registrou aumento de 24 pacientes curados, no boletim do domingo, 31 de maio.

Ao todo, a região tem 273 registros de recuperação do coronavírus.

Minas Gerais

Ainda conforme o boletim do dia 01/06, são 10.670 casos confirmados da doença. Estão em acompanhamento 5.051 casos (quadros que não evoluíram para óbito, cuja condição clínica permanece sendo acompanhada ou aguarda atualização pelos municípios).

Além disso, 5.341 casos são de pessoas que se recuperaram. No Estado, há 278 mortes confirmadas por coronavírus, oito a mais do que o boletim anterior.

Sobre casos suspeitos, a SES-MG informou que conforme nova definição de caso preconizada pelo Ministério da Saúde, os casos anteriormente definidos como “suspeitos” passam a ser registrados nos sistemas oficiais de notificação como Síndrome Gripal Inespecífica, por não preencherem, em integralidade, critério para investigação laboratorial.

Esses casos permanecerão sob acompanhamento das vigilâncias epidemiológicas estadual e municipal, mas deixam de ser tratados como casos suspeitos de Covid-19 e passam a ser tratados como síndromes respiratórias de interesse à saúde.

Fonte: G1 e SES-MG 01/06/2020

Compartilhe com seus amigos: