Batismo de Jesus

Publicado em: 11 janeiro 2021

Neste domingo, 10, a Igreja celebra o Batismo do Senhor, marcando o encerramento do tempo do Natal. Pelos evangelhos, constata-se que o ministério público de Jesus tem início a partir de seu batismo, ministrado pelo precursor, São João Batista.

Dom Eurico dos Santos Veloso, bispo emérito de Juiz de Fora (MG), afirma que Jesus, reconhecendo a autenticidade do anúncio do Batista, abandona a sua rotina de vida em Nazaré da Galiléia e vai ao encontro dele na região do além-Jordão, para receber o batismo:

João Batista anunciava a conversão à prática da justiça como caminho para remover o pecado do mundo. Ao pedir o batismo de João, Jesus diz que “é assim que devemos cumprir toda a justiça!”. Depois de ser batizado, o seu gesto é confirmado pelo Espírito Santo e pelo Pai, com a proclamação: “Este é o meu Filho amado; nEle está meu pleno agrado”.

Jesus, assumindo e renovando a mensagem de João Batista, declara a conversão com a prática efetiva da justiça como vontade do Pai e como bem-aventurança pela qual se entra em comunhão de vida eterna com Deus.

Segundo dom Eurico, o batismo “nos mergulha no coração do mundo e nos faz irmãos de cada ser humano, à semelhança de Deus. O Espírito Santo que em nós foi derramado no dia de nosso batismo arde e nos aquece, tornando-nos capazes de assumir todas as esperanças humanas”.

Para ele, o batismo é um símbolo da identidade de Jesus por meio de sua missão, assim como nosso próprio Batismo é também o símbolo de nossa identidade cristã: “O cristão enfrenta, em condições humanas, desafios e lutas, além do pecado. E o fato de ser cristão não o preservará de qualquer miséria, dor ou tentação. Mais do que isso, ele deve estar sempre cheio de esperança para poder inspirar os outros e criar um mundo melhor”.

“Precisamos estar sempre conscientes de que, pelo Batismo, temos o Espírito Santo em nossa companhia e precisamos nos esforçar por agir com justiça e solidariedade, a fim de fazermos jus a sua presença entre nós. E a grande novidade que o Batismo traz é que todos nós temos a responsabilidade, como discípulos-missionários, de anunciar Jesus Cristo ao mundo”, finaliza o bispo.

Dom Rodolfo Luis Weber, arcebispo de Passo Fundo (RS), também comentou sobre o Batismo do Senhor. Para ele, celebrar e meditar o Batismo e a sua missão é uma forma de sermos conduzidos a celebrar e meditar sobre o nosso batismo e a missão de seguidores de Jesus:

“O batismo marcou o início da missão de Jesus, assim como marca o início da vida cristã. Que grande dádiva é o batismo. Se faz necessário dizer diariamente “obrigado” pelo grande dom recebido, e, ao mesmo tempo, uma grande responsabilidade de viver conforme o dom da vida recebido”

Foto de capa: ACI Digital
Compartilhe com seus amigos: