Apresentação do Senhor: a luz que brilhou para nós

Publicado em: 1 fevereiro 2021

Quarenta dias depois de ter celebrado o Natal, a Igreja celebra neste dia 2 de fevereiro a Festa da Apresentação do Senhor no Templo. Nesta festa, todos os cristãos são chamados a contemplar o mistério que recorda os quarenta dias do nascimento de Jesus na gruta de Belém. Jesus e Maria apresentaram o primogênito, após os quarenta dias de seu nascimento, seguindo a tradição judaica.

Shutterstock
Shutterstock

A Igreja também recorda neste dia uma antiga devoção em que uma procissão luminosa relembrava o trajeto de Maria ao templo, por isso, a celebração de Nossa Senhora das Candeias ou Nossa Senhora da Candelária ou ainda Nossa Senhora da Luz neste dia.

Na liturgia atual a celebração recorda principalmente a figura de Jesus, mas manteve a tradicional bênção das velas dessa antiga tradição pelo simbolismo que ela carrega, como assinala o missionário redentorista padre Geraldo de Paula. “Na celebração do dia de hoje, onde apresentamos a vela, a luz, nós estamos lembrando que Cristo é a nossa luz, e queremos então ser sempre abençoados por esse Deus que nos ama e que nos convida a sermos portadores dessa luz a todos os irmãos e irmãs”.

LEIA MAISOração à Nossa Senhora da LuzA festa projeta o futuro e não apenas a recordação de um fato passado. São Sofrônio, patriarca de Jerusalém, expressou em sua vida esse desejo que deve estar presente no coração dos fiéis:

“Por isso vamos em procissão com velas em nossas mãos e nos apressamos carregando luzes; queremos demonstrar que a luz brilhou para nós e significar a glória que deve chegar através dele. Por isso vamos juntos ao encontro com Deus”.

Dia Mundial da Vida Consagrada

Para recordar os fiéis sobre o valor da vocação dos religiosos e religiosas para a Igreja, o Papa João Paulo II associou a celebração do Dia Mundial da Vida Consagrada à festa da Apresentação.

A entrega de tantos homens e mulheres através da profissão dos votos de pobreza, castidade e obediência representa também um grande sinal de que é possível viver a santidade nos dias atuais, especialmente, no serviço aos que mais necessitam, como frisa padre Geraldo. “Assim como Jesus foi consagrado, todos nós também nos consagramos a Deus para o serviço dos irmãos e das irmãs e, nos dias de hoje, todos nós que entregamos a nossa vida ao Senhor o fizemos nesse espírito de serviço e de doação, especialmente, às pessoas que mais precisam de nós, de uma palavra, de uma orientação, do perdão do Senhor e do acolhimento como o Senhor sempre nos ensinou a acolher. Amar e servir sempre”, sublinha o missionário.

Fonte: https://www.a12.com/
Compartilhe com seus amigos: