Restauradoras da UFOP visitam acervo artístico/religioso da Diocese

Publicado em: 24 agosto 2021
Halph Carvalho

Técnicas do Setor de Restauração da Universidade Federal de Ouro Preto – (UFOP) estiveram em Luz, no dia 19 de agosto, para conhecerem e fazerem a análise de algumas imagens do patrimônio artístico/religioso da cidade. Acompanhadas pelo arquiteto Fabrício Camargos e o funcionário da Diocese de Luz, Breno Vasconcelos, responsável pelo Arquivo do Memorial Diocesano, as técnicas Ana Paula e Roberta visitaram o acervo do Palácio Episcopal e da Catedral Diocesana.

De acordo com servidor da Prefeitura Municipal de Luz, Fabrício Camargos, membro da Comissão de Bens Culturais da Diocese de Luz, durante a visita das técnicas foram feitos tratamentos de imunização na imagem do Senhor Morto, que está no Palácio Episcopal, e na imagem da padroeira Nossa Senhora da Luz, que fica no altar mor da Catedral. Além desse trabalho de imunização, foram feitas vistorias em outras peças sacras da Catedral, que compõem o acervo dos bens inventariados do Município de Luz.

Fruto de uma parceria entre a Fundação de Artes de Ouro Preto (FAOP), a Prefeitura Municipal de Luz, a Diocese de Luz e a Secretaria de Estado de Cultura e Turismo, a visita técnica é o primeiro passo do processo de restauração, até que a UFOP retorne com as aulas presenciais e possa levar as peças para, de fato, serem restauradas. “A parceria realizada com a FAOP e a visita das técnicas em Luz foi de fundamental importância para darmos continuidade às ações de preservação de bens tão importantes para a memória histórica de nossa Catedral e da Diocese de Luz. Aguardamos com ansiedade a autorização para o envio das peças à cidade de Ouro Preto, berço cultural de Minas Gerais, para que sejam recuperadas e enfim colocadas ao serviço litúrgico e memorial.” Explica o arquiteto Fabrício Camargos.

Em dezembro de 2020, o secretário de Estado de Cultura e Turismo, Leônidas Oliveira, visitou a cidade de Luz e conheceu o acervo da Catedral Diocesana e do Palácio Episcopal, ficando encantado com a beleza e a riqueza do patrimônio artístico/religioso da cidade. Na ocasião, foi solicitado ao Secretário de Estado que pudesse fazer intervenções e encaminhamentos em benefício dos bens culturais do município.

Compartilhe com seus amigos: