Papa Francisco e Bento XVI recebem vacina contra covid-19 no Vaticano

Publicado em: 14 janeiro 2021
Bernadete Seixas

Papa Francisco e o Papa emérito Bento XVI receberam a primeira dose da vacina da Pfizer 

Da redação Vaticano

Papa Francisco e Bento XVI./ Fotos: Daniel Ibanez – CNA; Alessandro Bianchi – Reuters

Tanto o Papa Francisco quanto o Papa emérito Bento XVI já receberam a primeira dose da vacina contra a covid-19. Francisco foi vacinado nesta quarta-feira, 13, e o Papa emérito, na manhã de hoje. A informação foi confirmada pelo diretor da Sala de Imprensa da Santa Sé, Matteo Bruni, que afirmou:

“Posso confirmar que no âmbito do programa de vacinação do Estado da Cidade do Vaticano até agora foi administrada a primeira dose da vacina para covid-19 ao Papa Francisco e ao Papa emérito”.

Vacinação no Vaticano

plano de vacinação no Vaticano começou ontem, e tem como foco cidadãos, empregados, mas também familiares que se beneficiem de ajuda do Fundo de Assistência à Saúde. A vacina escolhida pelas autoridades do Vaticano foi a produzida pela farmacêutica Pfizer.

Leia mais
.: Congregação para a Doutrina da Fé: “moralmente aceitáveis” vacinas anti-Covid
.: Santa Sé pede acesso à vacina para todos, de maneira justa e equitativa 

.: OMS alerta: o mundo não pode relaxar mesmo com a chegada da vacina
.: G20 se compromete a garantir acesso global à vacina contra covid-19

Papa Francisco

Em entrevista à TV italiana, exibida no último domingo, 10, o Papa Francisco afirmou que todos devem tomar a vacina, pois é uma questão ética, e já tinha confirmado que havia se cadastrado para receber a dose.

“Eu creio que, eticamente, todos devem tomar a vacina. Não é uma opção, é uma ação ética. Porque está em risco a sua saúde, a sua vida, mas também a vida dos outros”, disse na entrevista.

“Se os médicos a apresentam como algo que pode ser bom e que não tem perigos especiais, por que não tomar? Há um negacionismo suicida nisso, que eu não saberia explicar”, completou o Papa.

Para o Santo Padre, este é o tempo de “pensar no nós e cancelar por um período o eu, colocá-lo entre parênteses. Ou nos salvamos todos com o nós ou não se salva ninguém”.

Fonte: CN

Compartilhe com seus amigos: