Nossa Missão é Evangelizar!

Somos uma Igreja centenária! Caminhando na estrada de Jesus, vivemos a preparação e a realização de diversas atividades evangelizadoras que nos conduziram às celebrações de nosso primeiro centenário diocesano. Redescobrimos e nos despertamos para viver a alegria do Evangelho como comunidades, paróquias e Diocese missionária. Com uma belíssima participação do nosso clero e o lindo envolvimento de nossas forças vivas, celebramos nosso Jubileu festivo, uma linda página de nossa história construída a muitas mãos e corações.

Todo caminho percorrido foi inspirado no horizonte evangelizador apontado em nossa 3ª Assembleia Diocesana de Pastoral realizada em setembro de 2009 na cidade de Arcos-MG. Foi ali que assumimos e renovamos nosso compromisso de “Evangelizar, criando comunidades missionárias, acolhedoras, solidárias e unidas para promover a vida, a justiça e a paz, rumo ao Reino definitivo.” Inspirados pelo lema, “Somos Igreja, comunidade dos discípulos em missão” atuamos com três destaques: Família e Juventude, Formação e Espiritualidade, Presença Pública da Igreja.

Muitas iniciativas nasceram desta fonte missionária. Todas elas foram expressas em sete pistas de ação: Instituir e dinamizar o ministério da visitação às famílias; criar e reestruturar os Conselhos de Evangelização em todos os níveis; fazer o planejamento estratégico das atividades evangelizadoras paroquiais a partir das comunidades à luz do diagnóstico pastoral; acentuar a presença profética da Igreja na sociedade; deixar de falar para a Igreja e falar como Igreja, a partir de um projeto de evangelização que desperte para a corresponsabilidade pastoral e evangelizadora; valorizar a celebração da Palavra e facilitar a comunicação dentro das comunidades, usando melhor os meios de comunicação.

No desejo de implementar as decisões da 3ª ADP nasceu o projeto de evangelização que recebeu o nome: “Igreja viva, comunidade dos discípulos em missão.” Este projeto trazia cinco iniciativas para cada ano de 2010 a 2015. Com a premissa “Rede de comunidades missionária”, em 2010 nos dedicamos ao tema da “conversão pastoral”. 2011 foi dedicado a Pastoral orgânica. 2012 foi o ano da família e da juventude. Em 2013 o enfoque foi dado a presença profética da Igreja.

Em cada um destes momentos fomos enriquecidos com muitos subsídios pastorais. Quem não se lembra dos dias de formação e espiritualidade!? Além da produção da novena de Natal na Diocese e uma riqueza de conteúdo formativo em termos forâneo e diocesano. Tantas atividades em um curto espaço de tempo, gerou um certo “cansaço das lideranças” como bem alertava o Documento de Aparecida de 2007.

Compartilhe com seus amigos: