A HISTÓRIA

 

Onde fica a Diocese de Luz

Localizada no Sudeste do Brasil, com uma população de 1.865.579 habitantes (IBGE, 2012), a região Centro-oeste de Minas Gerais abriga a centenária Diocese de Luz. Formada por 33 cidades, a Diocese possui uma população de 440.964 habitantes (IBGE, 2010) e é enobrecida por fazer parte de uma região muito rica em recursos naturais, o que a faz uma potência hidrográfica, pois é banhada pelo Lago de Furnas, ao sul, e pela Represa de Três Marias, ao norte; além de ser o berço da nascente do rio da integração nacional: o Rio São Francisco, que, nascendo no Parque Nacional da Serra da Canastra, um dos mais importantes parques nacionais brasileiros, serpenteia pelo Brasil.

A vegetação predominante no território da Diocese é o Cerrado. O Centro-oeste de Minas, mais especificamente a circunscrição da Diocese de Luz, é uma região desenvolvida, com a economia voltada para a prestação de serviços, pecuária leiteira, cultivo de grãos e extração de cal. Sua localização privilegiada proporciona um fácil deslocamento viário, sendo cortada por várias rodovias importantes, como MG-050, MG-170, BR-262 e BR-354, facilitando o deslocamento até os grandes centros. Não se pode esquecer que, na região de São Roque de Minas/MG, é produzido o queijo Canastra, onde o clima, a altitude, os pastos nativos e as águas da Serra da Canastra lhe dão sabor único e reconhecimento internacional.

A religiosidade é algo marcante nessa região. Várias são as expressões religiosas presentes nas comunidades e paróquias da Diocese de Luz. Ao norte, como, por exemplo, nas cidades de Luz/MG, Dores do Indaiá/MG, Bom Despacho/MG, Serra da Saudade/MG, Estrela do Indaiá/MG e Córrego Danta/MG, há uma forte devoção a Nossa Senhora do Rosário, Santa Efigênia e São Benedito, que, na conhecida Festa do Rosário, acompanhada pelos reinados de congo, as chamadas congadas, que também são uma demonstração do efervescente sincretismo religioso, ocasionado pela fusão das religiões oriundas da África com o culto católico, expressa a fé na Mãe de Jesus.

São uma tradição as festas juninas, em honra a Santo Antônio, São João e São Pedro. As roupas caipiras que caracterizam a festa são uma clara referência ao povo camponês, que povoou, principalmente, o Nordeste do Brasil. Na época mais fria do ano, acendem-se grandes fogueiras, aglomeram-se ao seu redor crianças, jovens, adultos e idosos, que, com a reza do terço, prestam seus louvores aos três santos populares.

Não podem ser esquecidas as fervorosas liturgias da Semana Santa, onde fiéis das mais variadas comunidades urbanas e rurais se ajuntam nas igrejas matrizes das cidades da Diocese para as procissões (sobre os belíssimos tapetes confeccionados nas ruas, sendo essa uma tradição religiosa trazida ao país pelos imigrantes portugueses, ainda no período colonial), vigílias, sermões e encenações da Paixão e Morte de Jesus, que fazem voltar no tempo e suscitam fé e piedade.

 

A criação do bispado

No passado, a região da Diocese de Luz abrigou a quase totalidade da rede de quilombolas liderada pelo Quilombo do Ambrósio, destruído, tragicamente, em 1769, vinte anos antes da Inconfidência Mineira, quando se intensificou o povoamento do território diocesano, que, naquela época, integrava os bispados de Mariana/MG e de Olinda/PE.

Na virada do século XVIII para o XIX, as orações de uma piedosa mulher foram ouvidas e, com o auxílio da Virgem da Luz, foi pacificado o conflito entre os fazendeiros Cocais e Camargos, dando origem ao Arraial de Nossa Senhora da Luz do Aterrado. Foi assim que, movidos por padre Joaquim das Neves 

Parreiras, atendendo ao anseio então rejeitado pelas maiores e mais importantes paróquias da região, conseguiram transformar o pequeno arraial na sede da Diocese do Oeste de Minas, idealizada por Dom Silvério Gomes de Pimenta, arcebispo de Mariana.

Na época, Papa Bento XV, por meio da bula “Romanis Pontificibus”, de 08 de julho de 1918, criou a Diocesis Aterradensis, com sede no antigo Arraial de Nossa Senhora da Luz do Aterrado, distrito do município de Dores do Indaiá/MG.

O bispado de Luz é a décima das 28 dioceses atualmente existentes em Minas Gerais

 

Padre Parreiras, o benemérito do bispado

Padre Joaquim das Neves Parreiras nasceu a 15 de agosto de 1861, no Povoado do Mosquito (São Francisco Xavier, hoje Coronel Xavier Chaves), então pertencente à Freguesia de Santo Antônio, da cidade de São José d’El Rey, atual Tiradentes.

Ordenou-se presbítero pelas mãos de Dom Antônio Correa de Sá e Benevides, no dia 2 de maio de 1886, exatamente 30 anos depois da criação da Paróquia de Nossa Senhora da Luz do Aterrado.

Em 1904, com Dom Silvério Gomes Pimenta, partiu em visita pastoral pelo Oeste de Minas, à Freguesia de Nossa Senhora da Luz do Aterrado. Naquele momento, as lideranças católicas solicitaram a Dom Silvério nomear o sacerdote como pároco da freguesia, que se achava vaga há seis meses. Foram inúmeros e insistentes os pedidos.

Assim então, regressou ao Aterrado, onde tomou posse no dia 13 de dezembro de 1904. Surge, então, uma nova fase na história da Paróquia Nossa Senhora da Luz do Aterrado. A atuação de Padre Parreiras seria de

 fundamental importância para o lugar, principalmente em relação à criação e instalação do Bispado de Aterrado.

Vigário Parreiras, como ficou conhecido entre os aterradenses, era homem simples, cumpridor de seu dever de pároco. Soube cativar sobremaneira todos os paroquianos. Uniu forças aos leigos, principalmente os integrantes da Conferência de São Vicente de Paulo e da Associação das Damas do Sagrado Coração de Jesus. Realizou incansável trabalho à frente da paróquia do Aterrado, não só no plano espiritual como também no temporal, impulsionando o progresso do arraial.

Em Luz, fundou a Associação das Damas do Coração de Jesus (atual Apostolado da Oração). Adquiriu a Casa Paroquial, reconstruiu a Igreja Matriz e edificou várias capelas rurais. Constituiu a comissão para angariar recursos e executar as obras do Palácio Episcopal e da Catedral. Seus esforços foram recompensados com a feliz notícia de que, em 8 de julho de 1918, por meio da Bula Romanis Pontificibus, o Papa Bento XV criava a Diocese de Aterrado e, a 14 de junho de 1920, nomeava o primeiro bispo. Dom Manoel Nunes Coelho.

Vigário Parreiras foi um dos homens de confiança do novo bispo. Com isso,  foi homenageado o grande benemérito do bispado de Aterrado e também recebeu o título de monsenhor “camareiro de honra” do Papa Pio XI.

Depois de trabalhar na Diocese do Aterrado, agora, Monsenhor Parreiras passou por várias cidades, virou capelão na Santa Casa de Ouro Preto/MG.

Monsenhor Joaquim das Neves Parreiras faleceu no domingo 27 de julho de 1941, sendo sepultado no Cemitério da Ordem Terceira de Nossa Senhora do Carmo, em Ouro Preto.

Padre Parreiras “entrou para os anais da nossa história como um baluarte extraordinário, que enfrentou e venceu as épocas árduas da formação espiritual e temporal de municípios mineiros, e, para nós, foi mesmo um verd

adeiro padroeiro”.

A Ele que foi bom, foi justo, foi santo, a homenagem do Povo de Luz.

 

Arraial episcopal

A fim de se formar o patrimônio do futuro bispado, a fazenda deixada pelo guarda-mor João Teixeira Camargos para a construção da primitiva Capela de Nossa Senhora da Luz (1813) foi doada para a Mitra Diocesana. A antiga matriz recebeu ampliações e melhoramentos para ser elevada a primeira catedral (hoje Santuário Nossa Senhora de Fátima).

Aos poucos, foi-se erguendo o Paço Episcopal da Assumpção, com um imponente torreão, no alto da antiga Rua Direita, que passou a ser chamada de Rua Grande. Fato inédito no mundo: a criação de bispado com sede num simples arraial, sem foros de cidade, distrito integrante do município de Dores do Indaiá/MG, mas que se destacou sobre todas as grandiosas vilas e cidades da região.

O novo bispado passou a congregar vinte e duas paróquias já criadas e mais seis por desmembramento nos anos iniciais à sua criação. São elas, por ordem de criação: Nossa Senhora do Livramento de Piumhi, em 1790; Nossa Senhora das Dores de Dores do Indaiá, em 1805; Santana de Bambuí, em 1816; Nossa Senhora do Bom Despacho de Bom Despacho, em 1820; São Vicente de Férrer de Formiga, em 1832; São Francisco das Chagas de Rio Paranaíba, em 1846; Nossa Senhora do Loreto de Morada Nova de Minas, em 1852; Nossa Senhora da Luz de Luz, em 1856; São João Batista de São João Batista do Glória, em 1857; São Roque de São Roque de Minas e Santo Antônio de Santo Antônio do Monte, em 1858; Nossa Senhora do Carmo de Arcos, em 1859; Nossa Senhora da Abadia de Porto Real, hoje Iguatama, São José de Córrego Danta e São Sebastião de São Gotardo, em 1862; Nossa Senhora do Patrocínio de Abaeté, em 1864; Nossa Senhora do Rosário de Pimenta, em 1866; Santo Antônio de Tiros, em 1867; Nossa Senhora da Saúde de Perdigão, em 1875; Nossa Senhora das Dores de Areado, em 1884; Nossa Senhora das Dores de Perobas, atual Doresópolis, em 1915; e São Jerônimo de São Jerônimo dos Poções, em 1916.

No primeiro quarto de século de sua existência, mais seis foram criadas por desmembramento: São Sebastião de Capitólio, em 1924; São José de Canastrão, em 1927; Nossa Senhora da Conceição de São Gonçalo do Abaeté, em 1928; São Sebastião de Estrela do Indaiá, em 1929; São Carlos Borromeu de Lagoa da Prata, em 1932; e São João Batista do Arapuá, em 1936.

Os primeiros mandados

No mandado do primeiro bispo do Aterrado, Dom Manoel Nunes Coelho, o povo construiu, em plena Segunda Guerra Mundial, no tempo recorde de seis anos (menos 36 dias), a majestosa Catedral de Luz.

Já o segundo bispo, Dom Belchior Joaquim da Silva Neto, conseguiu inédita e especial autorização, concedida pelo Papa Paulo VI, para a instituição do Ministério Extraordinário da Sagrada Comunhão. Logo após o Concílio Ecumênico Vaticano II, em 1968, há exatos 50 anos, permitiu-se, pela primeira vez na história da religião católica, que 10 leigos da Diocese de Luz, homens de piedade comprovada, auxiliassem os sacerdotes na distribuição do sacramento eucarístico, na pregação da Palavra e em tantas outras importantes atividades pastorais, assumindo maior protagonismo na vida da Igreja.

Situação Geográfica: Centro-Oeste do Estado de Minas Gerais

Limites: Arquidiocese de Uberaba- MG; Arquidiocese de Diamantina – MG; Diocese de Sete Lagoas – MG, Diocese de Patos de Minas – MG; Diocese de Divinópolis – MG; Diocese de Oliveira – MG; Diocese da Campanha – MG e Diocese de Guaxupé – MG.

Superfície: 24.990km²

População: 460.502 habitantes (CF. dados do IBGE de 2016).

Municípios: Abaeté, Arcos, Bambuí, Biquinhas, Bom Despacho, Campos Altos, Capitólio, Cedro do Abaeté, Córrego Danta, Córrego Fundo, Dores do Indaiá, Doresópolis, Estrela do Indaiá, Formiga, Iguatama, Japaraíba, Lagoa da Prata, Luz, Medeiros, Moema, Morada Nova de Minas, Paineiras, Pains, Pimenta, Piumhi, Pratinha, Quartel Geral, Santa Rosa da Serra, Santo Antônio do Monte, São Roque de Minas, Serra da Saudade, Tapiraí e Vargem Bonita.

01 – Abaeté: 23.574 habitantes em 1.817 km²

02 – Arcos: 39.537 habitantes em 510 km²

03 – Bambuí: 23.936 habitantes em 1.455 km²

04 – Biquinhas: 2.630 habitantes em 457 km²

05 – Bom Despacho: 49.650 habitantes em 1.209 km²

06 – Campos Altos: 15.289 habitantes em 719 km²

07 – Capitólio: 8.648 habitantes em 522 km²

08 – Cedro do Abaeté: 1.213 habitantes em 280 km²

09 – Córrego Danta: 3.374 habitantes em 645 km²

10 – Córrego Fundo: 6.252 habitantes em 105 km²

11 – Dores do Indaiá: 13.952 habitantes em 1.111 km²

12 – Doresópolis: 1.526 habitantes em 153 km²

13 – Estrela do Indaiá: 3.593 habitantes em 635 km²

14 – Formiga: 68.236 habitantes em 1.502 km²

15 – Iguatama: 8.182 habitantes em 628 km²

16 – Japaraíba: 4.275 habitantes em 172 km²

17 – Lagoa da Prata: 50.714 habitantes 440 km²

18 – Luz: 18.347 habitantes em 1.172 km²

19 – Medeiros: 3.737 habitantes em 939 km²

20 – Moema: 7.487 habitantes em 203 km²

21 – Morada Nova: 8.813 habitantes em 2.085 km²

22 – Paineiras: 4.663 habitantes em 638 km²

23 – Pains: 8.371 habitantes em 418 km²

24 – Pimenta: 8.688 habitantes em 415 km²

25 – Piumhi: 34.306 habitantes em 902 km²

26 – Pratinha: 3.543 habitantes em 619 km²

27 – Quartel Geral: 3.537 habitantes em 556 km²

28 – Santa Rosa da Serra: 3.377 habitantes em 296 km²

29 – S. Antônio do Monte: 27.938 habitantes em 1.129 km²

30 – São Roque de Minas: 7.064 habitantes em 2.101 km²

31 – Serra da Saudade: 815 habitantes em 336 km²

32 – Tapiraí: 1.921 habitantes em 412 km²

Criação das paróquias na Diocese de Luz
 CIP PARÓQUIA PADROEIRO(A) CRIAÇÃO BISPO DECRETO OU DIOCESE
01 Abaeté Bom Pastor 03/04/2016 Dom Aristeu Decreto 006/2016 – Pág. 38
02 Abaeté N. Sra. do Patrocínio 14/07/1864 Dom Viçoso Diocese de Mariana – MG
03 Arcos N. Sra. do Carmo 04/06/1859 Dom Viçoso Diocese de Mariana – MG
04 Arcos N. Sra. do Rosário 19/03/2010 Dom Félix Decreto 03/2010 – Pág. 25-26
05 Arcos Santo Antônio 21/09/1999 Dom Eurico Decreto 06 – Pág. 26
06 Arcos São Cristóvão 19/03/2010 Dom Félix Decreto 02/2010 – Pág. 24-25
07 Bambuí N. Sra. das Graças 19/03/2003 Dom Félix Decreto 13/2003 – Pág. 09v
08 Bambuí S. Coração de Jesus 12/06/2016 Dom Aristeu Decreto 007/2017 – Pág. 39v
09 Bambuí Sant’Ana 1768 Dom Cipriano Diocese de Mariana – MG
10 Bom Despacho N. Sra. do Bom Despacho 20/08/1834 Dom Trindade Anexada de BH à Luz em 1922
11 Bom Despacho N. Sra. do Rosário 15/12/2010 Dom Félix Decreto 03/2010 – Pág. 31-32
12 Bom Despacho São José Operário 19/03/2006 Dom Félix Decreto 01/2006 – Pág. 18-19
13 Bom Despacho São Vicente de Paulo 25/11/1999 Dom Eurico Decreto 08 – Pág. 26v.
14 Campos Altos Santa Terezinha 21/04/1956 Dom José André Anexada de Uberaba à Luz em 1959
15 Capitólio São Sebastião 15/06/1924 Dom Manoel Decreto 15 – Pág. 05v.
16 Córrego Danta São José 1862 Dom Viçoso Diocese de Mariana – MG
17 Córrego Fundo Sagrada Família 08/12/1997 Dom Eurico Decreto 03 – Pág. 26.
18 Dores do Indaiá N. Sra. das Dores 1805 Bispo de Olinda Anexada à Mariana em 1860
19 Doresópolis N. Sra. das Dores 23/03/1915 Dom Silvério Diocese de Mariana – MG
20 Estrela do Indaiá São Sebastião 09/03/1929 Dom Manoel Decreto 49 – Pág. 12v.
21 Formiga N. Sra. de Lurdes 30/05/2013 Dom Félix Decreto 01/2013 – Pág. 33-34
22 Formiga S. Coração de Jesus 15/08/1963 Dom Belchior Decreto 85 – Pág. 23v.
23 Formiga São Geraldo 15/12/2010 Dom Félix Decreto 04/2010 – Pág. 29-30
24 Formiga São Judas Tadeu 20/01/2000 Dom Eurico Decreto 09 – Pág. 27
25 Formiga São Paulo Apóstolo 10/12/2012 Dom Félix Decreto 01/2012 – Pág. 32-33
26 Formiga São Sebastião 20/01/2000 Dom Eurico Decreto 10 – Pág. 05v
27 Formiga São Vicente Férrer 14/07/1832 Dom Trindade Diocese de Mariana – MG
28 Iguatama N. Sra. da Abadia 1868 Dom Viçoso Diocese de Mariana – MG
39 Japaraíba N. Sra. do Rosário 11/10/1987 Dom Belchior Decreto 01 – Pág. 25
30 Lagoa da Prata N. Sra. de Guadalupe 30/08/2013 Dom Félix Decreto 03/2013 – Pág. 35-36
31 Lagoa da Prata São Carlos Borromeu 15/07/1932 Dom Manoel Decreto 38 – Pág. 14v
32 Lagoa da Prata São Francisco de Assis 04/08/2011 Dom Félix Decreto 01/2011 – Pág. 31-32
33 Lagoa da Prata São Sebastião 24/06/2000 Dom Eurico Decreto 11 – Pág. 07
34 Luz N. Sra. da Luz 02/05/1856 Dom Viçoso Diocese de Mariana
35 Luz São José Operário 14/02/2007 Dom Félix Decreto 01/2007 – Pág. 20-21
36 Medeiros São José 15/01/1954 Dom Manoel Decreto 78 – Pág. 21v.
37 Moema São Pedro 26/06/1957 Dom Manoel Decreto 84 – Pág. 22v
38 Morada Nova de Minas N. Sra. do Loreto 1852 Dom Viçoso Diocese de Mariana – MG
39 Paineiras São Rafael Arcanjo 26/03/1952 Dom Manoel Decreto 76 – Pág. 20v.
40 Pains N. Sra. do Carmo 31/10/1925 Dom Manoel  Decreto 18 – Pág. 09v.
41 Pimenta N. Sra. do Rosário 1852 Dom Viçoso Diocese de Mariana – MG
42 Piumhi N. Sra. do Livramento 1792 Dom Domingos Diocese de Mariana – MG
43 Piumhi Santo Antônio 29/09/2008 Dom Félix Decreto 01/2008 – Pág. 21- 22
44 Piumhi São Sebastião 30/08/2013 Dom Félix Decreto 02/2013 – Pág. 34-35
45 Pratinha Santo Antônio 1865 Dom Viçoso Anexada à Luz em 1959
46 Quartel Geral Divino Espírito Santo 12/02/2010 Dom Félix Decreto 01/2010 – Pág. 23-24
47 Santa Rosa da Serra Santa Rosa de Lima 15/08/2001 Dom Eurico Decreto 12/2001 – Pág. 08v
48 Santo Antônio do Monte Santo Antônio 1854 Dom Viçoso Diocese de Mariana – MG
49 Santo Antônio do Monte São João Bosco 30/08/2013 Dom Félix Decreto 04/2013 – Pág. 36-37
50 Santo Antônio do Monte São José 27/11/2009 Dom Félix Decreto 01/2009 – Pág. 22-23
51 São Roque de Minas São Roque 1858 Dom Viçoso Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Abaeté 

PADROEIRO(A): Bom Pastor

DATA: 03/04/2016

BISPO: Dom Aristeu

Decreto 006/2016 – Pág.38

PARÓQUIA: Abaeté

PADROEIRO(A): N. Sra. do Patrocínio

DATA: 14/07/1864

BISPO: Dom Viçoso

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Arcos

PADROEIRO(A): N. Sra. do Carmo

DATA: 04/06/1859

BISPO: Dom Viçoso

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Arcos

PADROEIRO(A): N. Sra. do Rosário

DATA: 19/09/2010

BISPO: Dom Félix

Decreto 03/2010 – Pág. 25-26

PARÓQUIA: Arcos

PADROEIRO(A): Santo Antônio

DATA: 21/09/1999

BISPO: Dom Eurico

Decreto 06 – Pág. 26

PARÓQUIA: Arcos

PADROEIRO(A): São Cristóvão

DATA: 19/03/2010

BISPO: Dom Félix

Decreto 02/2010 – Pág. 24-25

PARÓQUIA: Bambuí

PADROEIRO(A): N. Sra. das Graças

DATA: 19/03/2003

BISPO: Dom Félix

DECRETO: Decreto 13/2003 – Pág. 09v

PARÓQUIA: Bambuí

PADROEIRO(A): S. Coração de Jesus

DATA: 12/06/2016

BISPO: Dom Aristeu

Decreto 007/2017 – Pág. 39v

PARÓQUIA: Bambuí

PADROEIRO(A): Sant’Ana

DATA: 1768

BISPO: Dom Cipriano

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Bom Despacho

PADROEIRO(A): N. Sra. do Bom Despacho

DATA: 20/08/1834

BISPO: Dom Trindade

Anexada de BH à Luz em 1922

PARÓQUIA: Bom Despacho

PADROEIRO(A): N. Sra. do Rosário

DATA: 15/12/2010

BISPO: Dom Félix

Decreto 03/2010 – Pág. 31-32

PARÓQUIA: Bom Despacho

PADROEIRO(A): São José Operário

DATA: 19/03/2006

BISPO: Dom Félix

Decreto 01/2006 – Pág. 18-19

PARÓQUIA: Bom Despacho

PADROEIRO(A): São Vicente de Paulo

DATA: 25/11/1999

BISPO: Dom Eurico

Decreto 08 – Pág. 26v.

PARÓQUIA: Campos Altos

PADROEIRO(A): Santa Terezinha

DATA: 21/04/1956

BISPO: Dom José André

DECRETO: Anexada de Uberaba à Luz em 1959

PARÓQUIA: Capitólio

PADROEIRO(A): São Sebastião

DATA: 15/06/1924

BISPO: Dom Manoel

Decreto 15 – Pág. 05v.

PARÓQUIA: Córrego Danta

PADROEIRO(A): São José

DATA: 1862

BISPO: Dom Viçoso

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Córrego Fundo

PADROEIRO(A): Sagrada Família

DATA: 08/12/1997

BISPO: Dom Eurico

Decreto 03 – Pág. 26.

PARÓQUIA: Dores do Indaiá

PADROEIRO(A): N. Sra. das Dores

DATA: 1805

Bispo de Olinda

Anexada à Mariana em 1860

PARÓQUIA: Doresópolis 

PADROEIRO(A): N. Sra. das Dores

DATA: 23/03/1915

BISPO: Dom Silvério

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Estrela do Indaiá

PADROEIRO(A): São Sebastião

DATA: 09/03/1929

BISPO: Dom Manoel

Decreto 49 – Pág. 12v.

PARÓQUIA: Formiga

PADROEIRO(A): N. Sra. de Lurdes

DATA: 30/05/2013

BISPO: Dom Félix

Decreto 01/2013 – Pág. 33-34

PARÓQUIA: Formiga

PADROEIRO(A): S. Coração de Jesus

DATA: 15/08/1963

BISPO: Dom Belchior

Decreto 85 – Pág. 23v.

PARÓQUIA: Formiga

PADROEIRO(A): São Geraldo

DATA: 15/12/2010

BISPO: Dom Félix

Decreto 04/2010 – Pág. 29-30

PARÓQUIA: Formiga

PADROEIRO(A): São Judas Tadeu

DATA: 20/01/2000

BISPO: Dom Eurico

Decreto 09 – Pág. 27

PARÓQUIA: Formiga

PADROEIRO(A): São Paulo Apóstolo

DATA: 10/12/2012

BISPO: Dom Félix

Decreto 01/2012 – Pág. 32-33

PARÓQUIA: Formiga

PADROEIRO(A): São Sebastião

DATA: 20/01/2000

BISPO: Dom Eurico

Decreto 10 – Pág. 05v

PARÓQUIA: Formiga

PADROEIRO(A): São Vicente Férrer

DATA: 14/07/1832

BISPO: Dom Trindade

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Iguatama

PADROEIRO(A): N. Sra. da Abadia

DATA: 1868

BISPO: Dom Viçoso

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Japaraíba

PADROEIRO(A): N. Sra. do Rosário

DATA: 11/10/1987

BISPO: Dom Belchior

Decreto 01 – Pág. 25

PARÓQUIA: Lagoa da Prata

PADROEIRO(A): N. Sra. de Guadalupe

DATA: 30/08/2013

BISPO: Dom Félix

Decreto 03/2013 – Pág. 35-36

PARÓQUIA: Lagoa da Prata

PADROEIRO(A): São Carlos Borromeu

DATA: 15/07/1932

BISPO: Dom Manoel

Decreto 38 – Pág. 14v

PARÓQUIA: Lagoa da Prata

PADROEIRO(A): São Francisco de Assis

DATA: 04/08/2011

BISPO: Dom Félix

Decreto 01/2011 – Pág. 31-32

PARÓQUIA: Lagoa da Prata

PADROEIRO(A): São Sebastião

DATA: 24/06/2000

BISPO: Dom Eurico

Decreto 11 – Pág. 07

PARÓQUIA: Luz

PADROEIRO(A): N. Sra. da Luz

DATA: 02/05/1856

BISPO: Dom Viçoso

Diocese de Mariana

PARÓQUIA: Luz

PADROEIRO(A): São José Operário

DATA: 14/02/2007

BISPO: Dom Félix

Decreto 01/2007 – Pág. 20-21

PARÓQUIA: Medeiros

PADROEIRO(A): São José

DATA: 15/01/1954

BISPO: Dom Manoel

Decreto 78 – Pág. 21v.

PARÓQUIA: Moema

PADROEIRO(A): São Pedro

DATA: 26/06/1957

BISPO: Dom Manoel

Decreto 84 – Pág. 22v

PARÓQUIA: Morada Nova de Minas

PADROEIRO(A): N. Sra. do Loreto

DATA: 852

BISPO: Dom Viçoso

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Paineiras

PADROEIRO(A): São Rafael Arcanjo

DATA: 26/03/1952

BISPO: Dom Manoel

Decreto 76 – Pág. 20v.

PARÓQUIA: Pains

PADROEIRO(A): N. Sra. do Carmo

DATA: 31/10/1925

BISPO: Dom Manoel

Decreto 18 – Pág. 09v.

PARÓQUIA: Pimenta

PADROEIRO(A): N. Sra. do Rosário

DATA: 1852

BISPO: Dom Viçoso

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Piumhi

PADROEIRO(A): N. Sra. do Livramento

DATA: 1792

BISPO: Dom Domingos

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Piumhi

PADROEIRO(A): Santo Antônio

DATA: 29/09/2008

BISPO: Dom Félix

Decreto 01/2008 – Pág. 21- 22

PARÓQUIA: Piumhi

PADROEIRO(A): São Sebastião

DATA: 30/08/2013

BISPO: Dom Félix

Decreto 02/2013 – Pág. 34-35

PARÓQUIA: Pratinha

PADROEIRO(A): Santo Antônio

DATA: 1865

BISPO: Dom Viçoso

Anexada à Luz em 1959

PARÓQUIA: Quartel Geral

PADROEIRO(A):Divino Espírito Santo

DATA:12/02/2010

BISPO: Dom Félix

Decreto 01/2010 – Pág. 23-24

PARÓQUIA: Santa Rosa da Serra

PADROEIRO(A): Santa Rosa de Lima

DATA: 15/08/2001

BISPO: Dom Eurico

Decreto 12/2001 – Pág. 08v

PARÓQUIA: Santo Antônio do Monte

PADROEIRO(A): Santo Antônio

DATA: 1854

BISPO: Dom Viçoso

Diocese de Mariana – MG

PARÓQUIA: Santo Antônio do Monte

PADROEIRO(A): São João Bosco

DATA: 30/08/2013

BISPO: Dom Félix

Decreto 04/2013 – Pág. 36-37

PARÓQUIA: Santo Antônio do Monte

PADROEIRO(A): São José

DATA: 27/11/2009

BISPO: Dom Félix

Decreto 01/2009 – Pág. 22-23

PARÓQUIA: São Roque de Minas

PADROEIRO(A): São Roque

DATA: 1858

BISPO: Dom Viçoso

Diocese de Mariana – MG

Compartilhe com seus amigos: