Dom Aristeu participa em Aparecida da Assembleia Geral dos Bispos do Brasil

Início » Dom Aristeu participa em Aparecida da Assembleia Geral dos Bispos do Brasil

Nosso bispo diocesano, Dom José Aristeu Vieira esteve em Aparecida (SP) para a 61º Assembleia Geral dos Bispos do Brasil, que iniciou na quarta-feira, 10 de abril, e seguiu até o dia 19.

O tema central do encontro foi “A realidade da Igreja no Brasil e a atualização de suas Diretrizes Gerais da Ação Evangelizadora”.

Nos dois primeiros dias, 10 e 11, os bispos participaram de um retiro espiritual, orientados pelo secretário de Estado do Vaticano, o cardeal Pietro Parolin. Dom Aristeu esteve já em conversa pessoal com o cardeal Pietro, conforme foto registrada.

Na sexta-feira, 12 de abril, o episcopado brasileiro refletiu sobre a construção das novas Diretrizes da Ação Evangelizadora no Brasil (DGAE).

Por meio do método “Conversação Espiritual”, os bispos se reuniram em grupos para rezarem e refletirem sobre os sinais que ecoam nos tempos atuais.

Reunidos em 45 mesas sinodais, com 10 bispos em cada grupo, os prelados aprofundaram e discerniram sobre os novos rumos das DGAE.

Segundo o coordenador do Tema Central da 61ª AG CNBB, dom Leomar Brustolin, as discussões sobre as novas diretrizes nos convidam a alargar as tendas da evangelização. “Por meio de uma escuta dos tempos atuais, temos que efetivar a conversão pastoral e trabalhá-la de forma essencialmente missionária”.

Além das DGAE, os bispos trataram de vários assuntos importantes nas plenárias: evangelização das juventudes, Jubileu 2025, Sínodo dos Bispos.

No dia 19 de abril, foi divulgada a Mensagem ao Povo Brasileiro, aprovada pelos 443 bispos que participaram da 61ª Assembleia Geral da CNBB, a qual traduz um sentimento de esperança e de futuro, abordando assuntos da realidade política e climática do Brasil e do planeta.

Pela primeira vez foi feita uma mensagem especial às comunidades católicas. A mensagem inicia agradecendo “por tudo aquilo que de bom e belo existe para a missão”, por tudo o que é vivido e realizado nas comunidades. Igualmente o texto ressalta a santidade, com um número de “processos de beatificação e canonização como nunca houve antes”.

A carta dirige uma palavra de encorajamento sobre algumas questões, tendo como pano de fundo a sinodalidade: o diálogo, o respeito pelos outros, saber divergir sem brigar, insistindo em que “nossa fé não deve dividir, mas deve ser um elemento que ajuda a criar comunidade”.

Todos os dias, às 07h, os bispos participam da Santa Missa no Santuário Nacional de Aparecida.

Créditos: CNBB Nacional