A instalação da primeira Câmara Municipal da Villa Luz do Aterrado

Com a emancipação do Aterrado, em homenagem à padroeira Nossa Senhora da Luz, o município no inicio se chamou Villa Luz do Aterrado e posteriormente Luz. Começava o empenho político do senhor bispo para a constituição da Câmara Municipal e eleição do prefeito. Dom Manoel, líder religioso e político, fazia reuniões preliminares com seus auxiliares e escolhia os nomes dos futuros componentes para a primeira Câmara Municipal da Villa Luz. Tudo era questão de tempo, negociações, articulações e paciência. As lideranças que haviam conseguido transformar o Arraial do Aterrado em sede episcopal estavam empenhadas na constituição da Câmara Municipal. Depois de meses de negociações o povo preparava uma grande festa cívica e religiosa para a posse dos primeiros vereadores da Villa Luz.

Dia 16 de Março de 1924 – O fim do Arraial do Aterrado

O dia 16 de março era o mais esperado pela população da Villa porque a data encerrava a vida do Aterrado como Arraial e se transformaria no mais novo município do Estado. As festividades tiveram inicio no dia 15 de março com muito brilho e um movimento animador com a chegada de representantes de Dores do Indayá, Córrego das Antas, Esteios, Santo Antônio do Monte, Bambuhy e outras cidades vizinhas. O senhor Eduardo Edmundo Barbosa, vereador de Dores do Indayá, representava o Governador do Estado Raul Soares e o Deputado Francisco Campos. As festividades tiveram inicio às oito horas da noite numa passeata cívica e a participação de centenas de pessoas que aplaudiam os futuros governantes do município. Na denominada Escola Feminina os participantes dos festejos assistiram a posse da diretoria do Centro Litterario e Recreativo tendo como orador o jovem Dr. Joaquim Mendes Junior que expressou em suas palavras: “O Aterrado dá um passo importante rumo ao crescimento econômico e social com sua emancipação. Torna-se um centro religioso porque a partir de hoje a sede da Diocese não se encontra no Arraial do Aterrado, mas na Cidade de Luz, cujo destino será abençoado por Nossa Senhora da Luz e guiado por São Rafael, nosso padroeiro.” Ao amanhecer do dia 16 de março, ao som do Hino Nacional executado pela Lyra Vicentina e o hasteamento da Bandeira no Edifício da Câmara, deu se o início das festividades de posse aos primeiros vereadores da Villa Luz. Dr. Pedro Cardoso (Dr. Peri) em seu discurso agradeceu o empenho do Senhor Bispo Dom Manoel para que o Aterrado se tornasse município. Após o hasteamento da Bandeira os vereadores se reuniram na residência do Senhor Capitão Du para escolha do Presidente da Câmara. Os vereadores eleitos, estudantes e toda população acompanhados da Banda Lyra Vicentina se dirigiram ao prédio da câmara para a posse dos vereadores.

 A posse dos primeiros vereadores

Acompanhados de Dom Manoel, Cônego Vicente Mendonça e Dr. Eduardo Barbosa os vereadores adentraram ao recinto da Câmara Municipal para a devida posse. A sessão foi presidida pelo Sr. Alexandre S. de Oliveira Du, que havia sido o vereador mais votado nas eleições. Ao juramento dos vereadores, com as mãos sobre a Bíblia, Capitão Du pronunciou solenemente: “Juro por Deus cumprir fielmente os deveres de vereador especial deste Distrito de Luz” sendo respondido pelos outros edis “Juramos.” Durante as solenidades foram empossados os vereadores: Alexandre S. de Oliveira Du como Presidente da Câmara; Dr.Pedro Cardoso como Vice; Washington Gomes de Macedo como Secretário; José Garcia Ogando, Francisco Caetano Quito, Gentil Americano do Sul e José Pereira Cardoso. Capitão Du agradeceu o apoio recebido para dirigir o município até que se realizasse eleição para prefeito de Luz. Em seu discurso disse: “Vou trabalhar com todos os meus esforços em favor de minha querida terra. Quero deixar um legado às futuras gerações para que elas sintam orgulho do Arraial que se tornou Diocese. Hoje o Aterrado faz parte de um passado de homens que lutaram para que aqui se tornasse sede episcopal. Agradeço ao Senhor Bispo Dom Manoel pelo empenho em transformar o Arraial nesse município. Tenho fé que, sob as bênçãos de Nossa Senhora da Luz e guiado por São Rafael, o Aterrado será conhecido em todos os rincões como a Diocese de Luz. Acreditem em Luz, que é um território promissor e recebeu os que vieram e receberá de braços abertos os que virão para construir o seu futuro e os de seus filhos. Obrigado a todos.” Foi muito aplaudido. Dom Manoel em sua saudação assim se expressou: “Quando aqui cheguei um desânimo tomou conta de minha alma. Arraial sem estrutura e sem um mínimo de conforto para ser uma sede de bispado. Segui o exemplo de Padre Parreiras e ao lado de pessoas dispostas a alavancar o crescimento do arraial partimos para a luta. Hoje o Aterrado se acende de coragem e se transforma no município de Luz. Deixo para todos, em nome de Nossa Senhora e do Arcanjo São Rafael, as bênçãos apostólicas para que a Luz nunca se apague na nossa cidade e em nossos corações. O Advogado Corgosinho Filho, em nome do povo da Villa Luz do Aterrado, presenteou o Presidente da Câmara com uma caneta de ouro e ao discursar disse: “Uma caneta de ouro é para mostrar a importância da instalação desta Câmara de Vereadores. Com ela nossos edis irão assinar o primeiro ato do poder municipal, ora regularmente constituído” As palavras latinas “Ubi Societas, ibi jus, onde há uma sociedade aí está o direito refletem um futuro promissor para nossos cidadãos e a Câmara Municipal ao lado do poder executivo irá trabalhar para o direito dos Aterradenses, de agora em diante apenas Luzenses.” O senhor Eduardo de Almeida Barbosa, representando Dores do Indaiá, deu votos de boas vindas ao novo município, disse ele: “Dores perde um distrito, mas ganha um aliado em busca do desenvolvimento. O primeiro prefeito da Villa Luz terá um grande parceiro em busca de recursos, na pessoa do Deputado Francisco Campos.” Enalteceu ainda a figura do Cel. José Tomás que exerceu o mandato de vereador, representando o Aterrado, em Dores. Usaram da tribuna os senhores: Dr. Joaquim Mendes Junior, Professor Edmundo de Menezes e o senhor Gentil Americano do Sul. Em nome dos vereadores empossados Dr. Pedro Cardoso da Silva pontuou: “A honrosa confiança do eleitorado do município depositada em minha pessoa e nos demais vereadores será correspondida em beneficio dos moradores da Villa Luz e de todo município.” Ao final da posse, sob os aplausos dos presentes, o Presidente Capitão Du encerrou a reunião de posse enquanto a Banda Lyra Vicentina entoava os “Parabéns pra Você”. Com a instalação da Câmara Municipal o Presidente Alexandre S. de Oliveira Du passou a exercer, de forma interina, o mandato de primeiro prefeito de Luz. Durante o almoço oferecido às autoridades Dom Manoel passou a articular a criação da Comarca no município de Luz.

 

Boa Leitura! (Fontes: Arquivo da Mitra e Câmara Municipal de Luz).

Compartilhe com seus amigos: